Atena Incorporações entra com pedido de recuperação judicial

A Atena Incorporações Ltda ingressou em 11 de dezembro com pedido de recuperação judicial na Comarca de Caxias do Sul (RS), nos termos dos artigos 51 e seguintes da Lei nº 11.101/05.  O processo sob responsabilidade do escritório Aline Babetzki Advocacia e Consultoria Jurídica, em parceria com BVB Associados e OP Gestão e Negócios, tramita na 4ª Vara Cível de Caxias do Sul e foi tombado sob o n. 5027205-29.2020.8.21.0010.

A Atena Incorporações iniciou suas atividades em 2002 e construiu, ao longo de seus 17 anos, um portfólio de empreendimentos planejados e que atendem a diversas necessidades como investimento de imóveis, compra, locação ou moradia.

Segundo a advogada Aline Babetzki, responsável pela recuperação judicial da empresa, o processo visa garantir a continuidade operacional do Grupo Atena. “Iniciamos agora uma nova fase para a reestruturação da empresa, com a negociação das dívidas, conclusão das obras em andamento e revisão de estratégia de médio e longo prazo, dentre outras medidas”, comenta Aline.

Após o processamento da ação, a empresa terá prazo de 60 dias para apresentar um plano de recuperação judicial no qual constará a forma e as condições pelas quais propõe pagar os credores. “O pedido tem, principalmente, o intuito de preservar a continuidade das atividades do Grupo Atena e sua função social, com o cumprimento dos compromissos assumidos com seus clientes, bem como o atendimento da totalidade dos créditos trabalhistas, além de  preservar, de forma organizada e responsável, os interesses e direitos dos fornecedores e credores. Tem também o objetivo de proteger e fortalecer o caixa do Grupo Atena, para amenizar riscos operacionais no curto prazo”, comenta a advogada.

A empresa entrou em um processo de crise que se agravou ao longo do tempo, sobretudo com a pandemia de COVID-19. As dificuldades por que passa a empresa não se restringem à falta de capital de giro momentâneo, mas envolvem também aspectos financeiros, econômicos e estruturais.

Com o objetivo de solucionar as causas da crise antes que suas consequências se tornem irreversíveis, os proprietários identificaram na recuperação judicial o meio mais propício para alcançar sua reorganização e, evidentemente, saldar o seu passivo, tendo em vista existir viabilidade econômica nos objetivos da empresa. “A Atena continuará focada na continuidade das suas atividades, com o atendimento a clientes e cumprimento de seus objetivos, pois está confiante de que esta foi a melhor medida que poderia ter sido adotada neste momento”, diz Aline, que é um dos nomes mais atuantes em reestruturação empresarial e recuperação judicial da Serra Gaúcha.

Atena Incorporações entre as 100 maiores do Brasil

Desde 2002, a Atena já entregou mais de 27 empreendimentos à comunidade de Caxias do Sul, entre imóveis residenciais, comerciais e industriais. Juntos somam mais de 187 mil metros quadrados de área construída, totalizando mais de 1.250 unidades, entre entregues e em andamento, e um VGV (Valor Geral de Venda) de aproximadamente R$ 500 milhões.

A empresa pretende ainda concluir e entregar mais três importantes empreendimentos residenciais e comerciais que estão em fase de construção. A Atena se mantém classificada entre as 100 maiores construtoras do Brasil, de acordo com o ranking organizado pela Inteligência Empresarial da Construção (2018), o que confirma a excelência no desenvolvimento de seus projetos.

Divulgação: Divina Informação

Siga a Letteris no Facebook

About Author

Avatar photo

Formada em Comunicação Social - Habilitação em Jornalismo - pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), especializada em Comunicação Organizacional pela Universidade de Caxias do Sul e licenciada em Letras pela UCS.

Leave A Reply