Bebidas Fruki adota modelo de distribuição no interior do estado

A Bebidas Fruki, que tem sua matriz e parque industrial localizados numa área de 25 mil m² no município de Lajeado (RS),  está apostando na prospecção de novos distribuidores em diversas áreas do Rio Grande do Sul e Santa Catarina. Para isso, a empresa investiu no novo modelo de Revendedor Autorizado Fruki (RAF), que permite eficiência na capilaridade e com portfólio completo de produtos.

Um exemplo do sucesso desse novo formato no Rio Grande do Sul são as regiões da Fronteira Oeste e do Sul, que agora podem receber os produtos em apenas um dia. Em Santa Catarina, a região da Serra também está sendo abastecida por um parceiro autorizado. “Nossa entrega está mais ágil, chegando em pontos de venda que antes não eram atendidos pela empresa”, afirma o diretor Comercial da Bebidas Fruki, João Miranda.

O projeto RAF objetiva a criação de uma rede de revendedores no Rio Grande do Sul e em Santa Catarina para melhorar o nível e a capilaridade do serviço oferecido. Para isso, foi feito um plano de negócios, analisado o perfil do empreendedor em cada localidade, estudo de viabilidade financeira, além de entrevistas com gestores estratégicos. Outro ponto importante foi a integração de processos e rotinas e o treinamento destes revendedores para que a cultura da Bebidas Fruki seja assimilada.

Os novos parceiros passaram por uma imersão na fábrica para conhecer a cultura e a forma de operar da Bebidas Fruki. “Eles são uma extensão do nosso negócio na região onde atuam”, destaca Miranda. A implantação do novo modelo exigiu meses de preparação. Em abril deste ano, começou a ser executado o plano e os primeiros pedidos. Em maio, o projeto avançou em Santa Catarina, na região de Campos Novos e Curitibanos, e no Rio Grande do Sul, em Uruguaiana e Alegrete, onde está em desenvolvimento.

Conforme um dos proprietários do Mercado Galo, em Uruguaiana, Guilherme Alberti, com o novo formato é possível atender aos clientes da melhor forma possível. “Compro num dia e recebo no outro. Não há mais risco de falta de produtos nos finais de semana”.

O segundo semestre deve ser de consolidação do novo modelo, com a integração de sistemas. O objetivo é visualizar exatamente para quais clientes os revendedores estão vendendo seus produtos e qual a frequência de vendas, e assim ir ajustando todo o processo.

Divulgação: Moglia Comunicação

About Author

Avatar photo

Formada em Comunicação Social - Habilitação em Jornalismo - pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), especializada em Comunicação Organizacional pela Universidade de Caxias do Sul e licenciada em Letras pela UCS.

Leave A Reply