Ciclo Empreendedor apoia famílias desabrigadas em sua volta para casa

Preocupados com o retorno das famílias desabrigadas pelas enchentes que castigaram o Rio Grande do Sul, mas que ainda tiveram preservadas a estrutura de suas casas, os integrantes do Ciclo Empreendedor criaram o projeto “Operação de Volta pra Casa”, em parceria com o Instituto Cultural Floresta. A proposta é preencher o vazio deixado pelas águas, com a destruição do que havia no interior, e ocupar novamente os espaços com móveis e eletrodomésticos – oferecendo um cartão de compras para aquisições de produtos como cama, geladeira e fogão, em lojas parceiras. Os primeiros vale-compras foram entregues a mais de 300 famílias de Porto Alegre, Eldorado do Sul, Canoas, Lajeado e Estrela, entre outras cidades já beneficiadas pela iniciativa.
‌ ‍
No dia 15 de junho, a previsão é efetuar a entrega de mais 500 cartões de compra em diferentes cidades. A intenção, além de permitir que os recursos cheguem de forma ágil e diretamente às pessoas, é possibilitar que cada família tenha a liberdade de escolher o que quer comprar. Assim, se confere ao recurso doado um valor ainda maior do que o econômico: o resgate da dignidade. Com um cartão em mãos, dotado de um valor pré-determinado, são as próprias famílias que escolhem o que querem levar para suas casas, em lojas e que estão abrindo mão de parte de seu lucro nestas vendas.

“O projeto Operação de Volta pra Casa, agora, busca novos doadores, de forma contínua, para a ampliação do número de famílias beneficiadas. Vamos alcançando mais famílias de acordo com os recursos captados. Já entregamos cartões de compra a 200 famílias, e vamos buscar o maior número possível de beneficiados, conforme entram novos apoiadores”, Guilherme Motta, atual presidente da Ciclo.

A proposta do Ciclo surgiu com a ideia de atuar paralelamente às ações emergenciais e começar a planejar a reconstrução das perdas. Assim, quando o retorno aos lares se tornou possível, o projeto considerou que já poderia haver suporte da inciativa privada e de outras instituições, a exemplo da Câmara Americana de Comércio para o Brasil (Amcham Brasil), do Instituto Caldeira, do Instituto Desenvolve Pecuária, do Martelo Solidário e do Sindicato dos Leiloeiros Oficiais do Estado (Sindiler), que aderiram à ação. Toda a movimentação de recursos está sendo acompanhada pela KPMG.

Denis Osório, que integra o grupo de conselheiros da Ciclo, reforça que quando se começou a pensar na melhor forma de rentabilizar os recursos captados, os idealizadores do movimento perceberam que poderiam agregar algo maior do que o dinheiro. Por isso, decidiram somar a ele um valor intangível ao devolver às famílias mais do que um objeto.

“O fato de permitir a elas escolherem os objetos tem um impacto sentimental que vai muito além de uma simples doação. Estamos falando das memórias de cada compra feita ao longo dos anos, da lembrança do momento, da conquista, da escolha de cada item que compunha mais do que a casa, mas um lar, e da personalidade conferida a ela por meio do que elas escolherem para estar lá”, reforça o conselheiro do Ciclo Empreendedor.

Com foco no apoio ao desenvolvimento de novos empresários, o Ciclo Empreendedor foi criado em 2008 por um grupo jovens empresários que decidiram se unir para compartilhar experiências, projetos e ideias. Hoje, atua na formação e apoio a outros jovens que vivem o mesmo desafio de empreender enfrentado pelos fundadores da organização – e agora tem como atuação emergencial também apoiar a reconstrução do Estado e diretamente as famílias desabrigadas.

Serviço

> A adesão de empresas parceiras ao projeto, que conta com auditoria externa para transparência na gestão dos recursos e dos beneficiados, pode ser feita a qualquer momento, já que a proposta é a reconstrução das casas após este período de socorro emergencial.
> Para mais informações sobre o projeto, empresas interessadas podem entrar em contato pelo telefone (51) 99961- 2021, assim como pelo portal do programa.
> As famílias afetadas pelas enchentes podem se cadastrar no Instagram da Operação Volta pra Casa (Link). O Atendimento às famílias ocorre conforme a disponibilidade de recursos que forem sendo captados.

Divulgação: Assessoria de Imprensa Ciclo Empreendedor

About Author

Avatar photo

Formada em Comunicação Social - Habilitação em Jornalismo - pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), especializada em Comunicação Organizacional pela Universidade de Caxias do Sul e licenciada em Letras pela UCS.

Leave A Reply