Economia de Caxias do Sul fecha 2023 com crescimento de 4,6%

Apesar de o último mês do ano se encerrar com 1,1% de queda, a economia de Caxias do Sul apresentou crescimento de 4,6% no acumulado de 2023, confirmando as projeções da Câmara de Indústria, Comércio e Serviços de Caxias do Sul (CIC Caxias) e Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL) de que a atividade econômica local fecharia com índice positivo de janeiro a dezembro. Os serviços apresentaram o melhor resultado do período, crescendo 20,9%. O comércio registrou leve alta de 0,6%, enquanto a indústria obteve resultado anual negativo em -3,3%. Estes e outros números da economia caxiense foram divulgados nesta quinta-feira (8), na CIC Caxias, pelas duas entidades empresariais.

Tanto o presidente da CIC Caxias, Celestino Oscar Loro, como os diretores de Planejamento, Economia e Estatística Tarciano Mélo Cardoso, Maria Carolina Gullo, Joarez Piccinini e Marcos Rossi Victorazzi afirmaram que os serviços puxaram o crescimento da economia de Caxias do Sul em 2023, evidenciando a demanda aquecida pós-pandemia nos setores de feiras, eventos, lazer e turismo, e que 2024 começa cercado de expectativas e incertezas no cenário econômico em razão de o País registrar um rombo de cerca de R$ 230 bilhões nas contas públicas. “É muito significativo e afeta bastante o nosso resultado”, observou Cardoso.

Cardoso complementou que “os serviços em Caxias do Sul vêm nessa onda crescente durante todo o período de 22 e 23, enquanto a indústria veio perdendo a velocidade de crescimento que acumulou durante 2021, chegando em níveis negativos durante os últimos meses”. Em dezembro, por exemplo, os indicadores compras e vendas industriais apresentaram quedas superiores a 25%.

A economista Maria Carolina Gullo ressaltou que os indicadores setoriais caxienses seguiram a tendência apresentada pela indústria brasileira, que caiu 3,5% em 2023, e pelo comércio, que teve alta de 1,7%, denotando uma performance mais fraca nacionalmente. “Não somos uma ilha”, comentou.

A economia de Caxias do Sul e a geração de empregos

O ano de 2023 se encerrou com um total de 161.598 postos de trabalho em Caxias do Sul. Esse é o maior número desde 2015, quando o município atingiu a marca de 164.610 trabalhadores formais.

Mais de três mil vagas de emprego foram geradas ao longo de 2023, um crescimento de 2,1% sobre 2022.  Serviços e indústria foram os setores que mais contrataram no período.

Comércio internacional

Outro dado apresentado pela CIC Caxias foi o desempenho das exportações e importações do município. As exportações caíram 7%, e as importações, 7,6%. Esse desempenho fez com que o saldo da balança comercial caxiense registrasse queda de 5,9% no ano passado, ficando no patamar de U$ 253 milhões. Em 2023, os principais destinos das exportações caxienses foram Estados Unidos, Chile, Argentina, Uruguai e México. E os principais países de origem das importações foram China, Itália, Alemanha, Estados Unidos e Japão.

Para o diretor da CIC Caxias Joarez Piccinini, as exportações de Caxias do Sul deveriam ser maiores, mas a explicação para isso não ocorrer, segundo ele, está na dificuldade de os produtos manufaturados locais competirem no mercado internacional, em decorrência do Custo Brasil. O principal volume das importações caxienses é de máquinas e aparelhos, insumos usados na produção de materiais de transporte, que compõem a maior fatia das exportações locais.

Texto: Marta Guerra Sfreddo

About Author

Avatar photo

Formada em Comunicação Social - Habilitação em Jornalismo - pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), especializada em Comunicação Organizacional pela Universidade de Caxias do Sul e licenciada em Letras pela UCS.

Leave A Reply