Empresa de Farroupilha é reconhecida entre as melhores para se trabalhar

Pelo terceiro  ano consecutivo, a Mercatto Energia, de Farroupilha (RS), figura no seleto time das melhores para se trabalhar no País. O reconhecimento não decorre somente do salário justo nem apenas das bonificações extras entregues durante o ano. Envolve também, e principalmente, a certeza de sentir-se parte ativa da equipe, enxergar um plano de carreira delineado e assumir responsabilidades em projetos-chave.

Com a autoestima elevada, os mais de 50 funcionários da companhia, que, além da sede em Farroupilha, possui unidade em São Paulo e atuação nacional – a credenciaram a ingressar novamente no seleto time das 100 melhores empresas para se trabalhar, conquistando o cobiçado Great Place to Work (GPTW). A certificação reafirma o compromisso da organização com a excelência no ambiente corporativo.

“A cada ano, analisamos ponto a ponto as respostas do relatório e refletimos sobre o que podemos melhorar. Foi assim que implementamos, por exemplo, a trilha de carreira, com enfoque em mentoria individual junto aos gestores. E está dando certo, pois a nota vem subindo”, comemora Sheridan Formigheri Brandão, diretora Administrativo-Financeira da Mercatto Energia.

Para alcançar esse lugar de destaque em uma pesquisa tão reconhecida, a gestora de energia elétrica, com foco na comercialização e na consultoria do Mercado Livre, implementou políticas consistentes de benefícios e valorização para atrair e reter talentos. Para isso, o setor de Recursos Humanos passou a contar com o auxílio de uma psicóloga.

Deu muito certo. A Mercatto não só carimbou o passaporte enquanto uma empresa com o ambiente de trabalho inspirador, como vem evoluindo em pontuação ano a ano, tendo atingido nota superior a 90 no último relatório.

“Todas as sugestões, as opiniões, as ideias são analisadas. Nenhuma passa em branco. Nem todas levamos adiante, mas damos retorno, e a maioria é aceita. O funcionário sente-se protagonista, pois temos a cultura de valorização do nosso time”, salienta Sheridan.

O Índice de Confiança do GPTW conta com pesquisa de clima organizacional respondida pelos próprios colaboradores. A melhoria no ambiente de trabalho vem ao encontro do crescimento da Mercatto, que quadruplicou o tamanho da equipe (de 14 funcionários, em 2020, para quase 60 hoje). A sede foi duplicada, com a mudança de endereço para Farroupilha – antes, a matriz localizava-se em Caxias do Sul. Agora, já figura no grupo das top 10 entre as maiores arrecadadoras de impostos do município.

Um plano ambicioso de expansão no País, aprovado para 2024, elevará esse time para 100 pessoas até o final do ano, com cinco novos escritórios de negócios a serem instalados no Brasil.

Não se está falando aqui de profissionais-padrão, mas de técnicos, uma vez que o mercado de energia elétrica é complexo e exige conhecimento específico, frequentemente de graduados em cursos superiores como o de Engenharia de Energia (com poucas universidades que oferecem a opção no Rio Grande do Sul – uma delas localizada em Bagé –, e nenhuma na Região).

Hoje 30% do corpo técnico atuando na companhia é formado por engenheiros com especialidade em energia. Além de serem oriundos de faculdades de outras regiões e estados, os profissionais da empresa são moradores não só de Farroupilha, mas de Caxias do Sul, Flores da Cunha e Bento Gonçalves, e se deslocam diariamente até a sede da empresa farroupilhense. Referência no Mercado Livre de Energia Elétrica, a empresa comercializa energia, prestando consultoria e representando os clientes junto à Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE), que é o órgão regulador do mercado.

Divulgação: Assessoria de Imprensa Mercatto Energia

About Author

Avatar photo

Formada em Comunicação Social - Habilitação em Jornalismo - pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), especializada em Comunicação Organizacional pela Universidade de Caxias do Sul e licenciada em Letras pela UCS.

Leave A Reply