Mundo a Vapor celebra 30 anos e anuncia complexo com roda gigante

Em 1991, Canela, na Serra Gaúcha, iniciava sua história no turismo de parques temáticos com a inauguração do Mundo a Vapor. Em uma decisão arrojada, no ano 2000, o fundador, Benito Urbani, decidiu levar para a fachada do parque um atrativo que se tornaria um dos mais fotografados e divulgados do Brasil: a locomotiva.

Agora, ao completar 30 anos, o Parque Temático Mundo a Vapor começa a escrever mais um capítulo na história do turismo, anunciando a instalação de uma roda gigante de mais de 60 metros de altura na cidade.

O novo atrativo será instalado em uma área próxima ao Parque do Caracol, terá um investimento de R$ 50 milhões e prevê a geração de aproximadamente 100 empregos diretos e indiretos. As obras da roda gigante deverão se iniciar em fevereiro. “Vamos ampliar a experiência de nossos visitantes, proporcionando a eles algo completamente inédito, em as cabines temáticas o levarão a uma volta ao mundo”, revela a diretora do empreendimento, Lenise Urbani.

O projeto inicial já teve parecer favorável da Prefeitura de Canela e agora irá para votação na Câmara de Vereadores. “Este novo atrativo representa um divisor de águas. Canela será antes e depois da instalação da roda gigante. Esta é uma novidade que não impacta em outros investimentos na cidade, pelo contrário, é um fator espetacular para Canela”, declara o prefeito Constantino Orsolin.

A famosa fachada do Mundo a Vapor reproduz, através de uma réplica, a cena famosa do acidente ferroviário registrado em Paris, na França, em 1895, quando uma locomotiva desgovernada entrou na estação de Montparnasse sem freios, atravessando a parede e caindo de uma altura de 12 metros, permanecendo pendurada por um de seus 12 vagões. O parque oferece uma “viagem” por meio das máquinas a vapor, passando pelos seis continentes. 

Divulgação: Methodus Gestão de Marca e Relacionamento com a Imprensa 

About Author

Avatar photo

Formada em Comunicação Social - Habilitação em Jornalismo - pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), especializada em Comunicação Organizacional pela Universidade de Caxias do Sul e licenciada em Letras pela UCS.

Leave A Reply