Volksbus completa 25 anos

Desde o primeiro produto, lançado em 1993, unidade da Volkswagen já entregou 150 mil unidades, das quais 30 mil para clientes no exterior

Cortes e o primeiro ônibus rodoviário com terceiro eixo, montado para o transporte do elenco do Palmeiras (Crédito Volkswagen Caminhões e Ônibus, Divulgação)

Roberto Hunoff (*)

Como uma das ações para marcar os 25 anos de presença da linha Volksbus no mercado, a Volkswagen Caminhões e Ônibus apresentou na Lat.Bus & Transpúblico 2018 (Feira Latinoamericana do Transporte), realizada em São Paulo, no início de agosto, o primeiro chassis rodoviário com terceiro eixo, o modelo 18.330 OT 6×2, que fará o transporte do elenco e da comissão técnica do Palmeiras. O modelo, desenvolvido em parceria com o BMB, centro de customização exclusivo da empresa, é equipado com motor Cummins de 360 cv e transmissão automática ZF Ecolife com retarder integrado.

Na versão 6×2, o modelo foi modificado para atender às necessidades do clube por espaço e funcionalidade. Equipado com a recém-lançada carroceria Irizar i6s, o veículo apresenta sistema de áudio e vídeo, climatização, poltronas reclináveis, carregadores USB em todas as poltronas e interior requintado inspirado nas cores e brasão do clube.

Outro clube que está de ônibus novo é o Red Bull, do interior de São Paulo, que passa a ser a 10ª agremiação esportiva a usar veículos Volksbus. O modelo traz a carroceria Marcopolo G7 Paradiso 1200. Ela conta com 38 lugares, quatro monitores e entrada USB nas poltronas, entre outras funcionalidades. Além de Palmeiras e Red Bull, também Cruzeiro, Atlético (MG), Fluminense, Flamengo, Atlético (PR), Grêmio, Internacional e Chapecoense têm usam ônibus Volksbus.

Nova no mercado, a versão do micro 9.160 OD, teve sua estreia oficial na LAT.BUS. Vem equipada com o novo eixo Meritor MS 15-124, ainda mais reforçado, e o peso bruto total passou de 9,2 para 9,4 toneladas, tornando-o ainda mais resistente para as operações que desempenha. O Volksbus 9.160 OD Urban está disponível com entre-eixos de 4.300 mm para aplicação urbana e 4.500 mm para fretamento e turismo, permitindo carrocerias de até nove metros.

Engenharia 100% nacional

Roberto Cortes, presidente e CEO da VW Caminhões e Ônibus, lembrou que nestes 25 anos já foram produzidos mais de 150 mil unidades da linha Volksbus, das quais 30 mil seguiram para o exterior. Desde o primeiro produto, lançado em 1993, a linha se vale de engenharia 100% brasileira para introduzir novas tecnologias voltadas a países emergentes.

A montadora emprega, com exclusividade no setor automotivo no Brasil, softwares de ponta para construir protótipos e pistas de testes 100% virtuais. Conhecido como Model Based Engineering, a empresa criou um processo único no país para calcular a vida útil de cada componente em condições dinâmicas, antes mesmo da construção de protótipos. Em outra frente, a marca já trabalha em mecanismos de co-desenvolvimento com encarroçadores. O objetivo é garantir mais conforto ao passageiro e estrutura adaptada da carroceria para beneficiar a durabilidade do chassi-carroceria, refletindo de forma positiva no custo operacional do frotista.

Empresa avança na relação com o mercado

A VW Caminhões e Ônibus consolida seu pioneirismo na criação de uma função fundamental à excelência no transporte de passageiros: a de monitores de pós-vendas. Em 1993, a empresa lançou no mercado o conceito de que um profissional especializado acompanharia de perto a operação dos clientes, com visitas periódicas às garagens e treinamento dos motoristas. Hoje, 76 profissionais atendem cerca de 22 mil veículos por ano.
Agora, no ano em que completa um quarto de século, a empresa anuncia o cargo de consultor em frotas de ônibus. O objetivo é prover uma solução completa de transporte, acompanhando não apenas a parte técnica do produto, mas também a gestão da frota e garagem em sua amplitude.

(*) Acompanhou o evento a convite da organização

About Author

Leave A Reply