fbpx
Feriado de Caravaggio: atendimento no comércio é permitido com funcionários
21 de maio de 2019
Israel apresenta potencialidades de inovação para empresários da Serra Gaúcha
26 de maio de 2019

Yangos é atração dos Concertos ao Entardecer

Músicos Cristiano Klein, Rafael Scopel, César Casara e Tomás Savaris

Músicos Cristiano Klein, Rafael Scopel, César Casara e Tomás Savaris – Foto: Natália Biazus

No dia 26 de maio, ocorreu mais uma edição dos Concertos ao Entardecer – 25 anos, que envolve o programa Museu Arte Viva e os próprios Concertos ao Entardecer. A apresentação, na sede social do Recreio da Juventude, em Caxias do Sul (RS), teve o YANGOS como atração. A informação é da Universidade de Caxias do Sul (UCS), que participa do projeto.

YANGOS é um dos grupos referência da música instrumental sul-brasileira. Formado pelos músicos César Casara, Cristiano Klein, Rafael Scopel e Tomás Savaris, o grupo faz da união do piano, percussão, acordeon e violão um encontro potente, adicionando pitadas jazzísticas a milongas, chamamés e chacareras. Formada em 2005, na Serra Gaúcha, YANGOS segue com mesmo formação e atuação ininterrupta nesses mais de 12 anos de carreira. Nesse período, a banda soma quatro discos e um DVD.

Em 2009, nasceu o primeiro álbum, TANGOS Y MILONGAS. Mais tarde, com o lançamento de ÀS PAMPAS (2013), a banda firmou seu lugar entre o tradicional e contemporâneo, com um disco que é um verdadeiro passeio musical pelo sul latinoamericano. PAMPA: PÁTRIA DE TODOS, CD e DVD, gravado em 2013, e lançado em 2016 em parceria com o cantor argentino Dante Ramon Ledesma, foi aclamado pelo público gaúcho e recebeu uma premiação e três indicações ao do Prêmio Açorianos de Música (Rio Grande do Sul).

O quarto álbum da banda, lançado em 2017, CHAMAMÉ, foi indicado ao mais importante prêmio da música latina, o Grammy Latino. O disco contou com a produção musical do grande maestro do violão pampeano, o argentino Lúcio Yanel. Outro nome de peso que participou na produção é o lendário estúdio Abbey Road (Londres), parceiro na masterização, com o trabalho do engenheiro de som Ian Jones. Gravado na Serra Gaúcha, Sul do Brasil, “Chamamé” foi realizado de maneira independente e contou com o apoio de fãs por meio de financiamento coletivo.

Vem aí “Brasil, Sim Senhor!”

A indicação ao Grammy Latino representou um novo passo na carreira do quarteto, que vem consolidando seu trabalho como referência da música instrumental feita no Sul do Brasil. Para 2019, a banda prepara seu quinto álbum com o apoio do Natura Musical. “Brasil, Sim Senhor!” é o nome do disco que a banda pretende inserir no mapa da música brasileira.

Sua formação inusitada e sonoridade orgânica levou o crítico da Rolling Stone Argentina, Claudio Kleiman, propor uma nova definição para a estética da banda: power folclore. E é com toda energia que a banda tem levado sua música instrumental regional para os mais diversos palcos. Recentemente, no palco da Fiesta del Libro y la Cultura (Medellín/Colômbia – set. 2017); Festival El Mapa de Todos (Porto Alegre/RS – maio 2017); Festival Brasileiro de Música de Rua (Serra Gaúcha/RS, 2019, 2017 e 2016); Semana Internacional da Música – SIM São Paulo (São Paulo/SP, 2016), Festejos Farroupilha de Porto Alegre (2017), Jazz nos Fundos (São Paulo/SP, 2016 e 2017) e Fiesta Nacional del Chamamé (Corrientes/Argentina, 2015 e 2018) se apresentando para mais de 25 mil pessoas.

YANGOS segue em movimento, envolvidos pelo hibridismo de ritmos sul-americanos com a adição de pitadas jazzísticas, fazendo música para as pessoas e potencializando a diversidade sonora do Brasil. O trabalho da banda está disponível em todas plataformas de streaming e nos canais oficiais do Spotify, YouTube e Soundcloud. Além disso, todas novidades do quarteto estão disponíveis no Facebook e Instagram @yangosoficial.

O projeto Concertos ao Entardecer – 25 anos ocorre de março a dezembro 2019 e é uma realização do LionsEduC, com o apoio da Orquestra Sinfônica da UCS, do Museu Municipal da Prefeitura de Caxias do Sul e do Recreio da Juventude, com o financiamento da Lei Municipal de Incentivo à Cultura de Caxias do Sul, e apoio cultural da Metadados, Visate e Randon.

A apresentação deste domingo tem entrada franca, sendo sugerida a doação de alimentos não perecíveis que serão destinados ao Lar da Velhice São Francisco de Assis.

Repertório:

* Toca lenha, de Tomás Savaris

* Tarataratarataratatatá, Rafael Scopel e Tomás Savaris

* Romántica, de Tomás Safaris

* Temperada, de Tomás Savaris

* Litorânea, de Tomás Savaris

* Brasil Sim Senhor, de Tomás Savaris

* Chamamé Serrano, de Rafael Scopel

* Embalo Nordestino, de César Casara

* Chamigo Paí Zini, de César Casara

* Às Pampas, de César Casara, Cristiano Klein, Rafael Scopel, e Tomás Savaris

* Faísca, Rafael Scopel

* Peleia, Tomás Savaris

Serviço:

Concertos ao Entardecer – Yangos

Data: 26 de maio de 2019 (domingo)

Horário: 18h

Local: Sede Social do Recreio da Juventude

Entrada franca – Doação de alimentos não perecíveis

 

Marta Sfreddo
Marta Sfreddo
Formada em Comunicação Social - Habilitação em Jornalismo - pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), especializada em Comunicação Organizacional pela Universidade de Caxias do Sul e licenciada em Letras pela UCS.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *